Faça do Brasileiros na Holanda a sua página inicial
Anuncie Aqui Anuncie Aqui
logo banner
 Clima   Traffic  moeda positivo Como anunciar
setinha Aprenda Holandês
setinha Classificados
setinha Como chegar
setinha Entrevistas
setinha Ferias escolares
setinha Forum de discussão
setinha Indique o site
setinha Integração Civil
setinha Livro de visitas
setinha Missas em português
setinha Promoções telefônicas
setinha Revista
setinha Turismo
setinha Viagem de menores
setinha Vídeos
Press award

COLUNAS
Rodolfo Torres - Rodolfo Torres - Graduado em comunicação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), é jornalista e redator. Mora em Brasília desde 2005 e trabalha cobrindo política nacional.
 
Paciência ou indiferença
 
Data: 15/11/2006
 

Brasília - Algumas notícias publicadas pela imprensa do Brasil conseguem dizer muito mais sobre o povo desse país do que qualquer outra coisa. E, o que é mais intrigante: essas notícias não costumam ganhar destaque. Uma única notícia desvenda em poucas linhas um povo tão plural e não há o menor alarme em torno do fato. Uma informação crucial para entender o que nos tornamos, e o que poderemos esperar de nós mesmos, e nenhuma publicidade extra.

Não é segredo para ninguém que as notícias do Judiciário, com seu vocabulário todo próprio e que ninguém entende (na verdade, muita gente do meio jurídico acredita que está aí a magia da área do direito), não despertam interesse. O que interessa mesmo é o esporte, a página policial e se o pão e a tarifa do ônibus vão aumentar. Fora isso, o brasileiro comum passa a vista no noticiário com um desprezo de colonizador inglês.

E ontem, como todos os outros dias, as notícias dos tribunais não interessaram a ninguém além de um ou outro que entende o que é noticiado. Como não há esforço em se fazer entender por um lado, e como não há esforço em entender pelo outro, a coisa fica do jeito que está, que está de bom tamanho. No entanto, o Supremo Tribunal Federal (STF) se fez noticía ontem. De acordo com o esse braço da justiça patrícia, o STF só deverá decidir no próximo ano se aceitará a denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR) contra os 40 acusados de envolvimento no esquema do mensalão.

O procurador-geral da República encaminhou a denúncia há mais de um ano, dizendo, entre outras coisas, que uma quadrilha havia se instalado na administração do Estado. E o presidente foi reeleito com uma votação histórica... O procurador-geral da República, indicado pelo próprio presidente da República, fala em quadrilha no Estado. E o presidente, reeleito. E com votação histórica...

O ministro do STF Joaquim Barbosa, relator do caso, descartou a possibilidade de qualquer decisão sobre o episódio até o fim de dezembro. Cabe aqui lembrar que o mensalão foi o pagamento, comprovado por meio de depósito nas contas bancários de diversos parlamentares, que o governo fez a deputados para que votassem de acordo com as orientações do Planalto. Não é uma suposição. O mensalão foi um fato! O mensalão existiu.

O STF ainda está em dúvida para saber o local que julgará tanta gente. Uns terão direito a julgamento diferenciado, outros não. Ou todos terão. Ou alguns serão julgados no STF e outros na Justiça comum. Na verdade, ninguém sabe onde serão julgados porque não existe interesse no julgamento. Esse jogo de empurra é um recado claro para o público: podemos enrolar o quanto for necessário. E eles podem mesmo.

Questionado por repórteres sobre o prazo da conclusão dos julgamentos do mensalão, o ministro do STF Joaquim Barbosa, indicado por Lula, declarou: "Quando vocês estiverem velhinhos". E com apenas uma resposta curta, quatro palavrinhas simples, o ministro nos mostra como somos. Nos mostra o que somos, o que nos tornarmos. E surge uma pergunta inevitável sobre o nosso futuro... O que nos matará primeiro: a paciência ou a indiferença?

Share
 
Comente a coluna
Comentários


Relacionadas:
    Não há colunas relacionadas

 

Siga-nos Facebook Twitter Orkut
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
Revista:
revista

Video:


 
Importante: Todas as colunas são de única e exclusiva responsabilidade dos seus autores, não refletindo a opinião dos mantenedores deste portal.
setas
Site criado e mantido por Marcia Curvo.Todos os direitos reservados. Reprodução proibida ©2010.
Para anúncios ou sugestões entre em contato conosco por e-mail.
Telefone: (31) (0)6 18 200 641