Faça do Brasileiros na Holanda a sua página inicial
Anuncie Aqui Anuncie Aqui
logo banner
 Clima   Traffic  moeda positivo Como anunciar
setinha Aprenda Holandês
setinha Classificados
setinha Como chegar
setinha Entrevistas
setinha Ferias escolares
setinha Forum de discussão
setinha Indique o site
setinha Integração Civil
setinha Livro de visitas
setinha Missas em português
setinha Promoções telefônicas
setinha Revista
setinha Turismo
setinha Viagem de menores
setinha Vídeos
Press award

COLUNAS
Entrevistas - Neste espaço publicaremos entrevistas com brasileiros na Holanda e também com holandeses no Brasil.
 
Onno Willem Cornelis Hattinga van't Sant
 
Data: 16/11/2007
 

Elos antigos unem o Brasil e os Países Baixos

Entrevista com o Embaixador da Holanda no Brasil, Sr. Onno Willem
Cornelis Hattinga van't Sant.
Por Margô Dalla


Acompanhada da Sra. Márcia Curvo, proprietária do site Brasileiros na Holanda, estivemos no dia 14 de novembro de 2007, com o Embaixador da Holanda no Brasil, Sr. Onno Willem Cornelis Hattinga van't Sant.

Na oportunidade, ele concedeu uma entrevista ao site na Embaixada do Reino dos Países Baixos em Brasília. Participou da entrevista, a Sra. Marielle van Miltenburg, Primeira Secretária da Embaixada.

O Sr. Onno Hattinga van't Sant, nasceu na Haia, tem 61 anos, estudou na Universidade de Leiden e tem Mestrado em Direito. Em 1972, ingressou no Ministério dos Negócios Estrangeiros e trabalhou em diferentes funções nas Embaixadas dos Países Baixos em Moscou, Jacarta, Lisboa, na Representação Permanente dos Países Baixos junto às Nações Unidas em Nova Iorque e no Departamento de Organismos Internacionais do Ministério dos Negócios Estrangeiros na Haia onde permaneceu até 1987.

Após esta data, durante 5 anos, foi Conselheiro na Representação Permanente junto à Comunidade Européia em Bruxelas. De 1992 até 1997, foi Conselheiro e Chefe Substituto do Departamento da Europa no Ministério dos Negócios Estrangeiros na Haia. Em 1997 foi Embaixador Extraordinário e Plenipotenciário do Reino dos Países Baixos junto à Ucrânia, Moldávia, Armênia e Geórgia com residência em Kiev na Ucrânia tendo permanecido até 2001. De 2001-2005 foi Representante Permanente Adjunto dos Países Baixos junto à NATO em Bruxelas. Em 2005 assumiu como Embaixador Extraordinário e Plenipotenciário do Reino dos Países Baixos no Brasil, onde permanece até hoje.

Os elos que unem o Brasil e os Países Baixos são muito antigos e nos remetem à Companhia Holandesa das Índias Ocidentais . A companhia desempenhou importante papel na colonização neerlandesa das Américas e foi responsável pela ocupação de áreas no nordeste brasileiro. Algumas construções daquela época feitas no nordeste do Brasil ainda lembram o período holandês. Logo após a abertura dos portos pelo Brasil no Sec. XIX, os holandeses estavam de volta, inicialmente para comercializar produtos, a sua velha vocação. Mas não demorou muito e os holandeses começaram a fazer investimentos locais, surgindo assim, as primeiras empresas holandesas em solo brasileiro.

O comércio entre os dois países é há muito tempo intenso. De suas vendas externas, a Holanda é responsável por absorver 4,2% de nossos produtos, sendo assim, o maior mercado brasileiro na Europa. Entre os produtos exportados, soja e seus derivados, produtos cítricos, alumínio, carnes diversas, café, cacau, fumo, frutas frescas, couros,minério de ferro e de manganês, ferro nióbio, tubos flexíveis de ferro ou aço, madeira, óleos bruto de petróleo e vários produtos químicos. Da Holanda o Brasil importa óleo diesel, medicamentos de uso humano e de uso veterinário, produtos químicos, fertilizantes, aparelhos médicos, dragas, batatas e máquinas diversas.

A reportagem do site Brasileiros na Holanda, fez algumas perguntas ao Sr. Embaixador que foram respondidas prontamente.

Como o senhor vê o aspecto cultural Brasil/Holanda? Quais os pontos que unem os dois países na questão cultural?

van't Sant: Os laços que unem os dois países são antigos e fortes. A história cultural desde quando as Companhias das Índias estiveram no Brasil, principalmente na época de Maurício de Nassau foram introduzidas
novas técnicas agrícolas modernizando a cultura do açúcar e do fumo.

Também nesta época foram feitas construções que transformaram Recife em uma cidade moderna com pontes, aquedutos e infra-estrutura  urbanística que até hoje podem ser conferidas naquela cidade. Na arquitetura também podemos notar a presença dos holandeses através de, entre outros, do prédio da Sinagoga e o Forte Orange. Então desde aquela época podemos perceber a influência holandesa no nordeste do Brasil. Muitos textos daquela época também estão sendo traduzidos. Um grande trabalho pois os escritos estão na língua holandesa antiga. No outro lado são os laços culturais modernos, muitos deles na base comercial. Por exemplo, em junho 2007 o famoso Nederlands Danstheater se apresentou em Belo Horizonte e em São Paulo.

Atualmente temos algumas verbas na Embaixada para estimular eventos culturais de artistas individuais holandeses que vêm aqui nas áreas de dança, teatro,música. Estes são os laços mais modernos. Os artistas podem solicitar estas verbas que vêm do Ministério da Cultura e das Relações Exteriores.

Como estão as relações diplomáticas entre os dois países?

van't Sant: Em muitos setores continuaremos a aumentar os laços diplomáticos e comerciais com o Brasil. O então Ministro Bot dos Negócios Estrangeiros visitou o Brasil em janeiro 2007. Temos contatos diplomáticos na questão dos direitos humanos, da herança cultural, do meio ambiente, das Nações Unidas e União Européia, além de outras atividades. Estamos esperando agora, uma visita do presidente Lula em um futuro próximo em nosso país, já que a Rainha Beatriz já esteve aqui.

Existem interesses de empresas holandesas se instalarem no Brasil?

van't Sant: Com certeza. Já temos aqui empresas grandes como Phillips, Vopak, Unilever, Shell, Akzo-Nobel, DSM, ABN/Amro Bank - entre outras que se instalaram aqui e tem investimentos grandes. Nós estimamos que cerca de 200 empresas holandesas tem representação e investimentos no mercado brasileiro. Uma de nossas funções é facilitar os pequenos e médios interesses de outras empresas deste porte interessadas em investir em solo brasileiro.

Como o governo Holandês está tratando a imigração brasileira?

van't Sant: Se alguém quer ter um visto de permanência, tem que fazer um exame e se cumpre as condições não há um impedimento legal. O exame é mais um estímulo para preparar as pessoas para viver na Holanda e quando as pessoas estão realmente interessadas, se preparam para o exame e tem resultado positivo.

Com o teste (MVV) os pedidos de visto diminuíram?

van't Sant: A quantidade de pedidos de vistos para permanência por tempo indeterminado nos Países Baixos diminuiu e em contrapartida quase nenhum pedido foi negado.

Na questão do turismo sexual. O governo Holandês tem feito alguma coisa para proibir os vôos charter para o Nordeste? Existe alguma recomendação para quem viaja?

van't Sant: O governo brasileiro está fazendo campanhas importantes para conscientizar os viajantes que chegam no nordeste, eu acho bem válidas estas ações.

Share
 
Comente a coluna
Comentários


Relacionadas:

 

Siga-nos Facebook Twitter Orkut
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
Revista:
revista

Video:


 
Importante: Todas as colunas são de única e exclusiva responsabilidade dos seus autores, não refletindo a opinião dos mantenedores deste portal.
setas
Site criado e mantido por Marcia Curvo.Todos os direitos reservados. Reprodução proibida ©2010.
Para anúncios ou sugestões entre em contato conosco por e-mail.
Telefone: (31) (0)6 18 200 641