Faça do Brasileiros na Holanda a sua página inicial
Anuncie Aqui Anuncie Aqui
logo banner
 Clima   Traffic  moeda positivo Como anunciar
setinha Aprenda Holandês
setinha Classificados
setinha Como chegar
setinha Entrevistas
setinha Ferias escolares
setinha Forum de discussão
setinha Indique o site
setinha Integração Civil
setinha Livro de visitas
setinha Missas em português
setinha Promoções telefônicas
setinha Revista
setinha Turismo
setinha Viagem de menores
setinha Vídeos
Press award

COLUNAS
Clarissa Mattos - - Baiana de Salvador, administradora de empresas e pós-graduada em Marketing e E-Business, nos últimos anos tem atuado nas áreas de comunicação e marketing. Hoje mora em De Bilt e, além de música, cinema, literatura e fotografia, adora conhecer novas pessoas, lugares e culturas.
 
Imigração, Discriminação e Trabalho
 
Data: 15/07/2006
 

 

Se você é estrangeiro como eu e procura trabalho aqui na Holanda, essa listinha abaixo pode ser interessante. Segundo o site Dutch News, foi feita uma pesquisa com 1.600 pessoas provenientes de alguma minoria étnica e eles fizeram o Top 10 das empresas que mais empregam buitenlanders (estrangeiros). Confira:


1 Albert Heijn (supermercado)
2 Polícia
3 MacDonalds (fastfood)
4 Governo Nacional
5 Shell (energia)
6 KPN (telecom)
7 Impostos
8 Randstad (agência de empregos)
9 Governo Local
10 ABN Amro Bank 

Já que o assunto é trabalho, também li que 850 pessoas perderão os seus postos no IND (Ministério da Imigração) num futuro próximo. Parece que as políticas implementadas pela Ministra Rita Verdonk deram tão certo que a previsão é que nos próximos 5 anos, esse povo não vai ter muito trabalho com a imigração.

A imigração também foi o assunto de um programa que assisti na TV. A matéria dissecava as agruras que um holandês tem que passar ao tentar trazer um parceiro estrangeiro para viver na Holanda. O ponto mais criticado foi claro, o exame de idioma obrigatório para se conseguir o visto. Realmente tive muita sorte em conseguir o meu visto antes dessa exigência. Os dois casos apresentados foram: uma professora de inglês na Mongólia que, assim como eu, tentava aprender holandês usando a internet e uma holandesa, cujo parceiro mesmo falando fluentemente 5 idomas, não conseguia o visto porque ela, por ser uma empreendedora, não tinha como comprovar a sua renda. O mais revoltante para essas pessoas é que elas poderiam viver com os seus parceiros sem problema algum em quase todos os países da comunidade européia, exceto na sua terra natal.

Foi mostrada uma parte de um DVD utilizado no programa de inburgering (integração) e ficou óbvio que o material é focado nos imigrantes turcos e marroquinos. Eles usam exemplos como "a Holanda é X vezes menor que Marrocos ou Turquia". O interessante é que, ao contrário do que se pensa, eles fazem parte de apenas 12% da população imigrante. Um outro dado apontado foi que países pertecentes à comunidade européia além de outros como Canadá, Estados Unidos não precisam de visto ou inburgering. Ou seja, as autoridades não querem criar um política discriminatória, mas será que um americano, um canadense ou um espanhol não precisam integrar-se ou aprender a língua?

Pra terminar, cito o caso da professora mulçumana de uma escola em Utrecht que também provavelmente perderá seu emprego por se recusar a cumprimentar homens com um aperto de mão. Ela alega motivos religiosos. O detalhe é que o caso já foi analisado pela comissão responsável por garantir a igualdade de oportunidades para todos e a decisão foi favorável à professora. A comissão considerou que o aperto de mão não era essencial ao exercício da sua profissão. A escola, claro, discorda.

Share
 
Comente a coluna
Comentários


Relacionadas:
    Não há colunas relacionadas

 

Siga-nos Facebook Twitter Orkut
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
Revista:
revista

Video:


 
Importante: Todas as colunas são de única e exclusiva responsabilidade dos seus autores, não refletindo a opinião dos mantenedores deste portal.
setas
Site criado e mantido por Marcia Curvo.Todos os direitos reservados. Reprodução proibida ©2010.
Para anúncios ou sugestões entre em contato conosco por e-mail.
Telefone: (31) (0)6 18 200 641