Faça do Brasileiros na Holanda a sua página inicial
Anuncie Aqui Anuncie Aqui
logo banner
 Clima   Traffic  moeda positivo Como anunciar
setinha Aprenda Holandês
setinha Classificados
setinha Como chegar
setinha Entrevistas
setinha Ferias escolares
setinha Forum de discussão
setinha Indique o site
setinha Integração Civil
setinha Livro de visitas
setinha Missas em português
setinha Promoções telefônicas
setinha Revista
setinha Turismo
setinha Viagem de menores
setinha Vídeos
Press award

COLUNAS
Clarissa Mattos - - Baiana de Salvador, administradora de empresas e pós-graduada em Marketing e E-Business, nos últimos anos tem atuado nas áreas de comunicação e marketing. Hoje mora em De Bilt e, além de música, cinema, literatura e fotografia, adora conhecer novas pessoas, lugares e culturas.
 
Filme brasileiro premiado em Utrecht
 
Data: 17/05/2007
 

 

Terminou ontem, dia 16 de maio, a 3a edição do LAFF - Latin American Film Festival. Durante uma semana, a América Latina, sua cultura e os seus problemas foram exibidos e discutidos no Louis Hartlooper Complex em Utrecht. Este ano, o evento teve o Chile como foco central e atraiu mais de 7.000 visitantes - 1.000 a mais que o ano passado. O Brasil brilhou com quatro filmes selecionados pelo júri e ainda levou o Prêmio do Público de Melhor Filme, conquistado pela produção Proibido Proibir, dirigida pelo chileno Jorge Dúran. O Latin Angels Award, Prêmio de Melhor Filme, foi concedido pelo júri ao filme Madrigal, do diretor espanhol Fernando Pérez. Las Estrellas de La Linea, cuja direção é de Chema Rodriguez, foi escolhido pelo público como o melhor documentário.

Além de Proibido Proibir, o júri selecionou para participar do Festival os seguintes filmes brasileiros: Antonia, de Tata Amaral, Baixio das Bestas, direção de Cláudio Assis e O Céu de Suely, dirigido por Karim Ainouz. Este último esteve representado por Hermila Guedes que após as sessões respondeu diversas perguntas do público, falou um pouco mais sobre a produção e até sobre ela mesma. Outros filmes brasileiros marcaram a sua presença como os documentários A Margem do Concreto e Cosmópolis, que trouxeram São Paulo para as telas holandesas e também os curtas A Garota, dirigido por Fernando Pinheiro e Alguma Coisa Assim, de Esmir Filho. 

Uma coisa ficou clara, o Brasil da exclusão, da pobreza e da violência continua a exercer fascínio na Europa e em outros lugares do chamado Primeiro Mundo, mas a nova e boa fase do cinema brasileiro começa a trazer novidades neste cenário. São provas disso: o ambiente universitário em Proibido Proibir e a visão mais diária da vida na favela em Antonia, que apresenta a vida de jovens pobres que moram na periferia, mas que levam uma vida dita "normal", com sonhos e desejos que poderiam ser de qualquer jovem brasileiro.

Para completar a atmosfera latina, o Festival contou com exposições sobre a cultura chilena, talkshows diários sobre o cinema e os problemas Latino-Americanos e muita música latina ao vivo. Destaque para o Duo Sensual, com a cantora Eva Kieboon e o tecladista Emil van Rijthoven, que além de cantar sucessos da MPB, também compõem em português.

Alguns filmes exibidos no Festival estarão na próxima semana em uma turnê pelo país. O LAFF On Tour estará presente nas seguintes salas: Melkweg Cinema, em Amsterdam, De Verkadefabriek em Den Bosch, Plaza Futura em Eindhoven e Lumière em Maaastricht.

Share
 
Comente a coluna
Comentários


Relacionadas:
    Não há colunas relacionadas

 

Siga-nos Facebook Twitter Orkut
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
Revista:
revista

Video:


 
Importante: Todas as colunas são de única e exclusiva responsabilidade dos seus autores, não refletindo a opinião dos mantenedores deste portal.
setas
Site criado e mantido por Marcia Curvo.Todos os direitos reservados. Reprodução proibida ©2010.
Para anúncios ou sugestões entre em contato conosco por e-mail.
Telefone: (31) (0)6 18 200 641