Faça do Brasileiros na Holanda a sua página inicial
Anuncie Aqui Anuncie Aqui
logo banner
 Clima   Traffic  moeda positivo Como anunciar
setinha Aprenda Holandês
setinha Classificados
setinha Como chegar
setinha Entrevistas
setinha Ferias escolares
setinha Forum de discussão
setinha Indique o site
setinha Integração Civil
setinha Livro de visitas
setinha Missas em português
setinha Promoções telefônicas
setinha Revista
setinha Turismo
setinha Viagem de menores
setinha Vídeos
Press award

COLUNAS
Rodolfo Torres - Rodolfo Torres - Graduado em comunicação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), é jornalista e redator. Mora em Brasília desde 2005 e trabalha cobrindo política nacional.
 
Após encontro com Obama Lula diz que crise não chegou no \
 
Data: 20/03/2009
 

 

De volta ao Brasil, o presidente Lula afirmou que sua conversa com o presidente americano Barack Obama revelou a dimensão da atual crise financeira internacional. “Na minha conversa com o presidente Obama ficou claro que ela não chegou no fundo do poço ainda, ficou claro que ele tem que tomar atitudes.” 
 
Para Lula, é preciso que as nações mais ricas trabalhem no sentido de garantir crédito, sobretudo ao “financiamento para o comércio internacional”. O petista ainda sugeriu uma intervenção governamental nos bancos em crise. 
 
“Eu não sei se o presidente Obama vai garantir essa credibilidade, se não tomar providências em alguns bancos. Sei que nos Estados Unidos a palavra ‘estatizar’ e a palavra ‘nacionalizar’ são um palavrão, mas nós temos exemplo aqui, do Banco do Brasil, da Caixa Econômica Federal, do BNDES, do BNB e do Basa que, bem administrados, funcionam de forma extraordinária e são garantes para que a gente tenha crédito.”
 
Otimista, o presidente brasileiro ainda ressaltou que sua conversa com Obama serviu para reforçar os bons laços de amizade entre Brasil e Estados Unidos. “Todo mundo sabe que o Brasil teve uma boa relação com o Bush, todo mundo sabe que o Fernando Henrique Cardoso teve uma boa relação com o Clinton, todo mundo sabe que o Brasil sempre teve uma política muito amistosa e amigável com os Estados Unidos”, afirmou Lula.
 
“Nós temos um fluxo de balança comercial de R$ 54 bilhões. Ela cresceu, no nosso mandato, 20% ao mês, mas é muito pouco para Estados Unidos e Brasil, ou seja, dois países grandes que podem ter uma balança comercial muito maior. O Brasil exporta 28 bilhões, o Brasil importa 26 bilhões, temos um superávit de 2 bilhões, mas é pouco para dois países do tamanho dos Estados Unidos e do Brasil”, complementou
 
Lula não poupou elogios a Obama. Segundo o petista, o primeiro negro a presidir os Estados Unidos “vai fazer o diferencial na política americana”. “Eu penso que pela juventude dele e pela forma com que ele se elegeu, ele tem tudo para aprimorar a relação dele com o Brasil e a relação dele com a América Latina.”
 
O presidente brasileiro também destacou que Barack Obama deve visitar o Brasil. “Seria muito bom que ele viesse ao Rio de Janeiro tomar um banho de praia e, quem sabe, conhecer um pouco mais o Brasil, porque eu acho que é um desafio a gente fortalecer o Brasil na relação com o mundo e com os Estados Unidos.”
Share
 
Comente a coluna
Comentários


Relacionadas:
    Não há colunas relacionadas

 

Siga-nos Facebook Twitter Orkut
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
Revista:
revista

Video:


 
Importante: Todas as colunas são de única e exclusiva responsabilidade dos seus autores, não refletindo a opinião dos mantenedores deste portal.
setas
Site criado e mantido por Marcia Curvo.Todos os direitos reservados. Reprodução proibida ©2010.
Para anúncios ou sugestões entre em contato conosco por e-mail.
Telefone: (31) (0)6 18 200 641