Faça do Brasileiros na Holanda a sua página inicial
Anuncie Aqui Anuncie Aqui
logo banner
 Clima   Traffic  moeda positivo Como anunciar
setinha Aprenda Holandês
setinha Classificados
setinha Como chegar
setinha Entrevistas
setinha Ferias escolares
setinha Forum de discussão
setinha Indique o site
setinha Integração Civil
setinha Livro de visitas
setinha Missas em português
setinha Promoções telefônicas
setinha Revista
setinha Turismo
setinha Viagem de menores
setinha Vídeos
Press award

COLUNAS
Rodolfo Torres - Rodolfo Torres - Graduado em comunicação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), é jornalista e redator. Mora em Brasília desde 2005 e trabalha cobrindo política nacional.
 
Crise econômica faz populariade do governo cair 10 pontos
 
Data: 03/04/2009
 

 

A crise econômica mundial fez o que parecia impossível no Brasil: derrubou a popularidade do presidente Lula, campeão de aprovação popular desde a redemocratização do país. De acordo com pesquisa CNT/ Sensus divulgada nessa segunda-feira (30), 62,4% dos brasileiros apóiam o governo petista. Em janeiro deste ano, o índice chegava a 72,5%. 
 
A aprovação pessoal do presidente brasileiro também foi avariada pela turbulência financeira internacional. Em dois meses, esse índice passou de 84% para 76,2%. 
 
“Essa queda se dá efetivamente em função da crise e seus reflexos no emprego e na renda do país, embora os índices de avaliação tanto do governo quanto do presidente Lula continuem significativamente altos”, afirmou o diretor do Instituto Sensus, Ricardo Guedes. 
 
O levantamento também analisou a preferência do brasileiro para as eleições presidenciais de 2010. Em votação espontânea, o presidente Lula aparece na frente com 16,2% da preferência. O segundo lugar fica com o governador de São Paulo, José Serra (PSDB). 
 
Além de aparecer na frente na preferência do eleitorado, o presidente Lula também demonstrou sua capacidade de transferir votos. A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, cotada para ser a candidata do PT à Presidência da República já está em terceiro lugar, com 3,6%. Por sua vez, o governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), tem 2,9%. O deputado Ciro Gomes (PSB-CE) registra 1,5%. A presidente nacional do PSOL, Heloísa Helena, registra 1,4%. 
 
Nas listas estimuladas em que aparece como candidato à Presidência da República, José Serra venceria todos os candidatos (à exceção de Lula, impedido constitucionalmente de concorrer pela terceira vez ao cargo). 
 
Poucas horas após a divulgação da pesquisa, o governo federal tratou de divulgar um novo pacote para estimular a economia e preservar os empregos. O conjuntos de medidas prevê uma renúncia fiscal de R$ 1,675 bilhão. 
 
O Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) sobre veículos deixará de ser cobrado por mais três meses. A medida teve início em dezembro do ano passado, para tentar frear a onda de demissões e estimular o consumo. 
 
Além disso, outros 30 itens básicos de material de construção tiveram suas alíquotas cortadas até o mês de julho. Ainda fazem parte do pacote de bondades do governo a redução da alíquota da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS) sobre motos. 
 
Para custear toda essa perda de receita, o governo decidiu aumentar os impostos sobre os cigarros. Esse produtos terão o IPI e o PIS e Cofins elevados. O resultado será o aumento de até 25% sobre os maços de cigarro. 
Share
 
Comente a coluna
Comentários


Relacionadas:
    Não há colunas relacionadas

 

Siga-nos Facebook Twitter Orkut
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
Revista:
revista

Video:


 
Importante: Todas as colunas são de única e exclusiva responsabilidade dos seus autores, não refletindo a opinião dos mantenedores deste portal.
setas
Site criado e mantido por Marcia Curvo.Todos os direitos reservados. Reprodução proibida ©2010.
Para anúncios ou sugestões entre em contato conosco por e-mail.
Telefone: (31) (0)6 18 200 641