Faça do Brasileiros na Holanda a sua página inicial
Anuncie Aqui Anuncie Aqui
logo banner
 Clima   Traffic  moeda positivo Como anunciar
setinha Aprenda Holandês
setinha Classificados
setinha Como chegar
setinha Entrevistas
setinha Ferias escolares
setinha Forum de discussão
setinha Indique o site
setinha Integração Civil
setinha Livro de visitas
setinha Missas em português
setinha Promoções telefônicas
setinha Revista
setinha Turismo
setinha Viagem de menores
setinha Vídeos
Press award

COLUNAS
Rodolfo Torres - Rodolfo Torres - Graduado em comunicação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), é jornalista e redator. Mora em Brasília desde 2005 e trabalha cobrindo política nacional.
 
Misturar doença com política é de "mau gosto" afirma Dilma
 
Data: 21/05/2009
 

 

A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, classificou nessa quarta-feira (20) como “mau gosto” eventuais especulações políticas envolvendo seu estado de saúde. A possível candidata do PT à eleição presidencial de 2010 deixou o Hospital Sírio-Libanês nesta tarde dizendo que está se sentindo bem. Contudo, ela não confirmou se passará a noite em São Paulo ou se vai à Brasília. 
 
Segundo Dilma, o motivo de sua internação se deu por conta da suspensão brusca de medicamento cortisona, o que provocou fortes dores. “Eu tomei cortisona em doses muito altas nos dias 16, 17 e 18 [de maio]”, afirmou Dilma, acrescentando que a medicação tinha sido suspensa. “Aí, tive essas dores musculares muitos fortes.” 
 
A ministra agradeceu as pessoas “que rezam e torcem” por sua saúde e admitiu que, em virtude da quimioterapia, está usando uma “peruquinha básica.” 
 
Na noite da segunda-feira (18), Dilma saiu às pressas de Brasília com destino à capital paulista devido a fortes dores nas pernas. A petista chegou a São Paulo na madrugada da terça, sendo internada de imediato. 
 
Na China, onde participa de uma missão oficial para assinatura de acordos bilaterais, o presidente Lula descartou a possibilidade de concorrer a um terceiro mandato caso Dilma não se recupere a tempo de disputar as eleições. “Eu não discuto essa hipótese. Primeiro porque não tem terceiro mandato. Segundo, porque a Dilma está bem”, resumiu o petista. 
 
Por sua vez, no mesmo dia em que Dilma recebeu alta hospitalar, a Câmara aprovou a medida provisória que cria o programa habitacional Minha Casa, Minha Vida. A matéria ainda será analisada no Senado. 
 
O objetivo da medida é construir 1 milhão de casas para famílias com renda de até dez salários mínimos. O governo investirá R$ 34 bilhões no programa, que será conduzido em parceria com estados, municípios e a iniciativa privada. Desse montante, R$ 16 bilhões serão destinados para construção de casas ou apartamentos ao público com renda familiar entre 0 e 3 salários mínimos, nos municípios com mais de 100 mil habitantes e nas regiões metropolitanas. 
 
Já R$ 12 bilhões serão destinados ao financiamento de imóveis novos ou em construção para famílias com renda de até 10 salários mínimos. 
Share
 
Comente a coluna
Comentários


Relacionadas:
    Não há colunas relacionadas

 

Siga-nos Facebook Twitter Orkut
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
Revista:
revista

Video:


 
Importante: Todas as colunas são de única e exclusiva responsabilidade dos seus autores, não refletindo a opinião dos mantenedores deste portal.
setas
Site criado e mantido por Marcia Curvo.Todos os direitos reservados. Reprodução proibida ©2010.
Para anúncios ou sugestões entre em contato conosco por e-mail.
Telefone: (31) (0)6 18 200 641