Faça do Brasileiros na Holanda a sua página inicial
Anuncie Aqui Anuncie Aqui
logo banner
 Clima   Traffic  moeda positivo Como anunciar
setinha Aprenda Holandês
setinha Classificados
setinha Como chegar
setinha Entrevistas
setinha Ferias escolares
setinha Forum de discussão
setinha Indique o site
setinha Integração Civil
setinha Livro de visitas
setinha Missas em português
setinha Promoções telefônicas
setinha Revista
setinha Turismo
setinha Viagem de menores
setinha Vídeos
Press award

COLUNAS
Raphael Curvo - jornalista, advogado e comunicador
 
A ditadura democrática
 
Data: 07/10/2017
 

Durante anos todo brasileiro escuta e lê, através dos meios de comunicação e nos discursos políticos, que devemos defender a Democracia a todo custo porque é ela a base do desenvolvimento e do crescimento de uma Nação. Chega à população também que é a Democracia, que significa poder do povo, o regime político que permite a participação popular nas decisões de governo. Sabemos, pela própria história do Brasil, que tal regime nunca funcionou no Estado brasileiro, sempre caminhou pelas beiradas do seu verdadeiro princípio ideológico, mas utilizado regiamente para estabelecer o controle político do governo sem que possa ser considerado “opressor”. É aquele jeito disfarçado de seduzir a população de que ela não sofre a supremacia estabelecida pelo Poder central e com isso, manter o seu controle dentro de um pseudo regime de liberdade.

O povo brasileiro, na grande maioria, é iludido de que vive a democracia, mas como viver se a ele não cabe, exceto nos momentos eleitorais e mesmo assim com restrições, qualquer participação efetiva nas decisões de governo. O Congresso Nacional, que deveria cuidar dos interesses do País e da população, pouco dá ouvidos aos desejos de Estado e do povo. O que vemos são atuações voltadas a exclusivos interesses pessoais e de grupos, sempre com olhos na manutenção do Poder e muito raramente,à atitudes com objetivos de políticas públicas para equacionar as demandas que estão todos os dias a anular a qualidade de vida da população. Assim vive o Brasil que não tem efetivo planejamento para a solução da educação, da saúde, da infraestrutura, da sua organização partidária, da segurança e por aí vai. Aqui, no Brasil, as coisas vão acontecendo de acordo com a direção do vento.

Sabemos que direita, esquerda, socialismo e outras peças de museu já não mais encontram campos de sobrevivência no mundo que surge no poente. A sociedade, qualquer que seja ela neste planeta, está reagindo aos poucos ante esses tempos pré históricos que até hoje vivemos,com matanças, destruição, usurpação e tantas outras ações indignas e desqualificadas com a coisa pública e com o próprio povo e sempre praticada por minorias contra as maiorias.Estas, ainda não se sublevam aos poderes constituídos porque acreditam nas leis, mas que não são observadas por aqueles que deveriam aplicá-las e observá-las. O povo ainda não tem a completa noção de que os governantes estão lá para realizar ações voltadas ao seu bem-estar. O Poder que foi outorgado a eles pelo voto pode ser revogado ou cassado a qualquer tempo, ou pelo voto ou por meio de mobilizações populares justificadas, como exemplos, pela má conduta no exercício do Poder ou por atitudes não condizentes com a liturgia do cargo, como por exemplo, a corrupção.

Qual a diferença entre os ditadores africanos e o governo no Brasil? Quase nenhuma. Ela pode estar apenas nos princípios legais e conceituais, mas nas ações de governo pouco diferem. Nesses países africanos, os poderes de Estado estão concentrados no comando de um único indivíduo que o divide com seu grupo político encastelado no Poder. A forma de existência política e o seu conteúdo, estão enquadrados nos mesmos princípios, o domínio do Poder por grupos políticos ou partidários. Lá é uma ditadura na acepção literal da palavra e aqui ela é contornada sob falsos conceitos, entre eles de que pressupõe a participação popular na forma do exercício de governo. Onde está essa vontade popular aqui no Brasil? Temer tem meros 3% de aprovação do povo brasileiro, mas continua governando-o com apoio do grupo. É um presidente com problemas judiciais e investigativos por malfeitos. O Congresso Nacional não tem uma única proposta voltada à real política de desenvolvimento de longo prazo. O governo menos ainda. E ambos no controle do País

Tudo que se faz está voltado a interesses imediatos dos grupos dominantes e não do País como um todo. A soberania popular está restrita ao voto e tão somente a ele. Em terra de cegos, quem tem catarata é Rei. As negociatas são típicas dos países ditatoriais em que o agrado do ditador aos asseclas se dá com a distribuição de cargos aos apaniguados destes. É isso que estamos vivendo no Brasil. Como lá, a corrupção acontecenas barbas das instituições governantes e da justiça. Aqui, estasempre protela uma ação mais enérgica contra os meliantes que destroem a possibilidade de dias melhores para a população brasileira. No Brasil, fazem da Democracia um salvo conduto para se fartarem do dinheiro do povo. Assim como fazem os ditadores africanos. Aqui, é a ditadura democrática.

 

Share
 
Comente a coluna
Comentários


Relacionadas:
    Não há colunas relacionadas

 

Siga-nos Facebook Twitter Orkut
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
Revista:
revista

Video:


 
Importante: Todas as colunas são de única e exclusiva responsabilidade dos seus autores, não refletindo a opinião dos mantenedores deste portal.
setas
Site criado e mantido por Marcia Curvo.Todos os direitos reservados. Reprodução proibida ©2010.
Para anúncios ou sugestões entre em contato conosco por e-mail.
Telefone: (31) (0)6 18 200 641