Faça do Brasileiros na Holanda a sua página inicial
Anuncie Aqui Anuncie Aqui
logo banner
 Clima   Traffic  moeda positivo Como anunciar
setinha Aprenda Holandês
setinha Classificados
setinha Como chegar
setinha Entrevistas
setinha Ferias escolares
setinha Forum de discussão
setinha Indique o site
setinha Integração Civil
setinha Livro de visitas
setinha Missas em português
setinha Promoções telefônicas
setinha Revista
setinha Turismo
setinha Viagem de menores
setinha Vídeos
Press award

MANCHETES
 

06/03/11 - Agência de direito dos animais critica Universidade Holandesa por decapitar ratos

Fonte: Portal Universidade

Segundo a Agência de Notícias “Science-Presse”, uma pesquisa envolvendo a decapitação de ratos foi realizada pela Universidade de Nijmegen, na Holanda. Para medir a atividade cerebral de ratos após a morte, centenas de ratos foram decapitados.

A controvérsia começou durante a Revolução Francesa, há mais 200 anos, em que testemunhas de decapitações juravam ter visto as vítimas, após o corte de suas cabeças, fecharem os olhos ou abrir a boca. A pesquisa cruel quis entender se existiria alguma atividade elétrica no cérebro após a morte e durante quanto tempo. De acordo com os pesquisadores, os ratos mantiveram uma atividade elétrica cerebral durante 50 segundos após a decapitação, uma atividade elétrica que, segundo eles, está abaixo daquela observada quando os mesmos estão conscientes. Após os 50 segundos, há um salto da atividade elétrica cerebral e apagamento. 

Continue lendo...

Share

Mais manchetes

 

   

 

Siga-nos Facebook Twitter Orkut
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
publicidade publicidade
Revista:
revista

Video:


 
Importante: Todas as colunas são de única e exclusiva responsabilidade dos seus autores, não refletindo a opinião dos mantenedores deste portal.
setas
Site criado e mantido por Marcia Curvo.Todos os direitos reservados. Reprodução proibida ©2010.
Para anúncios ou sugestões entre em contato conosco por e-mail.
Telefone: (31) (0)6 18 200 641